• Tamanho da Letra

  • Versão para imprimir

  • Enviar para um amigo

NOTICIAS / Institucional

05.07.2016

Itaipu emplaca dois primeiros lugares no Benchmarking 2016

A Itaipu Binacional obteve dois primeiros lugares no Ranking 2016 dos Legítimos da Sustentabilidade, promovido pelo Programa Benchmarking Brasil, uma das principais iniciativas de certificação de ações socioambientais no País. A Itaipu foi vencedora com o case “Biodiversidade: Nosso Patrimônio”. E também venceu na nova categoria “Indicadores”, pelo conjunto de certificações e de parâmetros que atestam a qualidade da gestão socioambiental da empresa.
 
A entrega do prêmio foi no último dia 30 de junho, em São Paulo. A Itaipu foi representada pelo superintendente de Meio Ambiente, Jair Kotz, e pelo gerente da Divisão de Áreas Protegidas, Edson Zanlorensi. 
 
“A Itaipu conta hoje com um amplo conjunto de indicadores de sustentabilidade, como o protocolo do IHA (Associação Internacional de Hidreletricidade), a certificação Life, as normas do GRI (Global Report Initiative) para elaboração de relatórios, além cumprir com as exigências do ISE-Bovespa e Dow Jones”, afirmou Kotz, justificando o primeiro lugar na categoria indicadores. 
 
Zanlorensi atribuiu o primeiro o lugar com o case “Biodiversidade...” ao trabalho conservacionista que é desenvolvido desde o início da construção da empresa.  Já naquela época, foram desenvolvidas ações que eram consideradas de vanguarda para os anos 1970. 
 
Pesou sobre isso o fato de o então diretor-geral brasileiro, Costa Cavalcanti, e do então superintendente de Meio Ambiente, Arnaldo Carlos Müller, terem feito parte da comitiva brasileira que participou da 1ª Conferência de Meio Ambiente da ONU, em 1972. A Conferência de Estocolmo, como ficou conhecida, foi a primeira a falar sobre a necessidade de impor limites à ação do homem e de adotar medidas compensatórias. 
 
Entrega do prêmio Benchmarking na nova categoria "Indicadores". Itaipu foi representada pelo superintendente Jair Kotz. 
 
Um dos resultados práticos dessa influência foi a aquisição de terras para a formação de áreas protegidas que, somadas, praticamente equivalem à área do reservatório. “Além da manutenção das áreas protegidas, o programa Biodiversidade inclui a produção de mudas para a recuperação de áreas degradadas na região, ações para a reprodução de espécies ameaçadas, o acompanhamento de bioindicadores da ictiofauna do Rio Paraná e do Canal da Piracema, que é referência para hidrelétricas em todo o mundo”, resume Zanlorensi.
 
A partir de 2003, com a criação do programa Cultivando Água Boa, esse trabalho de conservação que era realizado nos 16 municípios brasileiros afetados pela formação do reservatório foi ampliado para a Bacia Hidrográfica do Rio Paraná Parte 3 (a bacia hidrográfica conectada com o lago de Itaipu, no Oeste do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul).
 
“Por isso, a premiação é resultado de um esforço de muitas pessoas nesses mais de 40 anos, muitas delas já aposentadas e algumas até que já faleceram. Esse não é só um prêmio para a Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu, mas da empresa como um todo”, acrescentou.
 
O Benchmarking
 
O Programa Benchmarking se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, identifica, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma de inteligência coletiva em sustentabilidade. 
 
Edições anteriores
 
Em 2015, o CAB obteve o primeiro lugar no 13º Benchmarking Ambiental Brasileiro, com o case “Mais Peixes em Nossas Águas”. A Itaipu já havia sido premiada com o primeiro lugar no Benchmarking em 2007 (com o CAB), em 2011 (com o programa Desenvolvimento Rural Sustentável) e em 2012 (com o case Gestão de Bacias Hidrográficas). Em 2013, obteve o segundo lugar com o programa Sustentabilidade de Comunidades Indígenas. Em 2014, ficou entre os 20 melhores com o Coleta Solidária. E, em 2012, liderou o ranking de melhores práticas socioambientais em 10 anos do prêmio Benchmarking.
 
Os premiados
 
Premiados na edição 2016 do Ranking Melhores da Sustentabilidade, do Benchmarking Brasil.
 
Os três cases que obtiveram as primeiras posições do ranking 2016 foram: 
1 - Itaipu Binacional - Biodiversidade Nosso Patrimônio
2 - CEAGESP (SP) - Reduzindo o Desperdício
3 - CAIXA (DF) - Geração de Renda e Energia
 
E, na categoria Indicadores: 
1 - Itaipu Binacional - Cultivando Água Boa.
2 - Grupo Fleury (SP) - A Experiência de implantação de uma unidade Sustentável em uma empresa de saúde.
3 - CAIXA (DF) - Projeto Ilhas de Impressão
 
Fotos: João Paulo Oliveira